Quebra quebra em Vancouver

Aproveitando que estamos nessa atmosfera canadense eu não poderia deixar de citar aqui o fato triste acontecido nos últimos dias: após derrota na Stanley Cup Vancouver vive dias de violência e vandalismo.

Cerca de cem mil torcedores estavam reunidos no centro de Vancouver e esperavam confiantes a vitória dos Canucks na decisão da liga norte-americana de hóquei no gelo na última quinta feira. Seria inclusive a primeira vez que um time canadense a conquistar o título desde Montreal Canadiens em 1993.  Com a derrota Canucks na decisão da liga norte-americana de hóquei no gelo o espírito de fúria tomou conta das pessoas ali reunidas.  A polícia, na tentativa de conter o tumulto, precisou usar gás lacrimogêneo contra a multidão que incendiava carros, depredava a cidade e  saqueavas lojas.

E um povo tão acostumado a pacificidade começou então a se envergonhar frente ao mundo pelas cenas ocorridas. Não demorou muito a pipocar no Facebook de alguns amigos canadenses o site : http://www.identifyrioters.com/ como forma de buscar identificar os participantes dessa terrível bagunça que gerou prejuízos financeiros e também morais para a cidade. Morais sim, porque  a notícia rodou o mundo e assustou muita gente que estava passeando, estudando ou circulando pela cidade!

Em meio a toda essa confusão uma imagem ficou famosa: faça amor, não faça guerra!

Casal apaixonado em meio à destruição em Vancouver surpreendeu o mundo

Do fotógrafo Rich Lam da Getty Images

Essa imagem rodou o mundo como símbolo do amor em meio a destruição: de um lado os policiais em confronto e do outro um terrível incêndio.  Na declaração que fez à imprensa nem mesmo o fotógrafo soube precisar se era um beijo,  um salvamento ou outra coisa que estava acontecendo ali!  Dias depois o casal, sob o holofóte da repentina fama reconheceu que o abraço não foi fruto de paixão alheia à violência.Eles na verdade foram derrubados por policiais e o escudo de um deles feriu a estudante Alexandra Thomas que, segundo testemunhas, bateu com a cabeça no chão. Caída, foi abraçada e protegida por seu namorado, o australiano Scott Jones. Ti lindo! S2

Agora que ficou esclarecido que não havia nenhum protesto na cena vamos voltar o foco para onde se merece: ESPORTE + VIOLÊNCIA não combinam. Nada, nada , N A D A justifica os atos da torcida canadense que se mostrou rebelde sem causa e desconexa com o espírito esportivo que deveria estar permeando todo o evento.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s