Super dicas para sua viagem – Antes de sair de casa

Essa semana eu recebi uma missão mais que especial! Recebi a tarefa de conseguir reunir de maneira simples e completa as dicas essenciais para um marinheiro “viajante” de primeira viagem.  A missão veio a pedido da minha amiga Mônica que está de malas prontas com o noivo para a lua de mel () em Melborne, na Austrália!

São tantas coisas pra pensar né?! Mas vou reunir aqui os pontos principais que precisam ser checados antes de embarcar nessa aventura!  Ah, e isso vale para qualquer lugar do mundo certo?

Vamos começar com as dicas antes mesmo de sair de casa. Voilá!

Antes de sair de casa:

Passaporte

Fique de olho na data de validade do seu passaporte. Se estiver a menos de 6 meses do vencimento eu lhe aconselho profundamente a renová-lo (veja como). Além disso outro ponto pra prestar atenção é o nome impresso no seu passaporte (principalmente pra quem mudou de nome por causa de casamento/separação ou qualquer outro motivo!). Ele deve ser exatamente o mesmo impresso no seu bilhete aéreo, ok?

Visto

Verifique com uma boa antecedência se o seu destino requer um visto específico. Fique atento também ao prazo de validade do visto e se isso atende as suas expectativas: pedir a renovação do prazo do visto estando fora do país natal costuma ser trabalhoso e caro. Veja também se os países nos quais o seu vôo faz conexão exigem visto (muitas vezes pra ficar dentro do aeroporto não é necessário nenhum tipo de autorização; mas se a sua conexão for gigantesca e você quiser dar uma voltinha certamente irá precisar do visto).

Para cada país os procedimentos de retirada do visto são diferentes. Em geral você pode se informar sobre a documentação, valores e prazos necessários no site da embaixada do país.

Seguro saúde

Eu já falei aqui no blog sobre a importância de um bom seguro saúde internacional né (se você não leu, leia aqui!)? De todo modo, não saia do hotel sem o comprovante e os telefones de contato do seguro, vai saber o que pode acontecer!

Documentação

Aqui é meio que um parenteses, uma dica muito baseada nas minhas experiências. Eu recomendo fortemente que você tire cópia do seu passaporte e do seu visto, reúna com cópias dos seus bilhetes aéreos (todos os trechos), reservas de hotéis, transportes e passeios, seguro saúde com cópia das condições de uso e coloque em uma pastinha que andará sempre com você. Guarde também nessa pastinha todos os telefones que você possa precisar, inclusive os do Brasil, com o códio internacional sinalizado(+55).

Dinheiro

Este é um item importante. Muita gente fica sem saber a quantidade a levar, a forma de levar…

Eu particularmente tenho uma conta que costuma funcionar: eu levo para o meu destino exatamente o mesmo valor que gastei entre hotel + passagem aérea. Por exemplo: em um roteiro para Londres eu calcularia o valor da passagem aérea (cerca de R$1800,00) somado ao valor das cinco diárias de hotel (mais ou menos R$250,00/dia), ou seja nesse exemplo eu viajaria com cerca de  R$3050,00. LÓGICO que esse valor depende do estilo de viagem que você quer fazer. Mas em geral esse valor vai conseguir cobrir suas refeições, transportes, passeios e ainda alguns presentinhos.

Outro problema que temos aqui em relação ao dinheiro é a conversão para moeda local.  Algumas moedas não vão estar disponíveis nas casas de cambio brasileiras e nem por isso é um motivo pra se preocupar.  Eu aconselho fortemente a viajar levando: 1 cartão de crédito internacional(de preferência VISA, pois a aceitação fora do país é maior) com um limite razoável + 1 cartão pré pago no estilo Visa Travel Money e para os mais neuróticos alguns dólares americanos (para trocar facilmente em qualquer casa de câmbio no mundo). Por que neurótico? Porque com o VISA Travel Money você consegue sacar em qualquer ATM (caixa eletrônico) com uma baixa taxa por saque ou mesmo usar o cartão diretamente nos estabelecimentos.  O cartão de crédito geralmente eu reservo para uma emergência ou para uma compra maior não programada (mas não vale chutar o balde aqui, pois as tarifas cobradas na volta vão te fazer amargar a ideia de ter gasto mais do que poderia pagar!)

De modo geral fica a dica: quanto mais turístico o roteiro menos papel moeda é necessário levar.

PS: Muita gente fala em Traveler’s check como uma alternativa (são cheques que você compra no Brasil em valores pré determinados e pode trocar em estabelecimentos comerciais ao redor do mundo com a vantagem de receber o troco em moeda local). Particularmente todas as vezes que usei acabei perdendo dinheiro ou esperando uma eternidade até a mocinha do caixa ver se a loja poderia aceitar. Trabalhoso e pouco prático na minha opinião.

Bagagem

Esse item costuma ser outro grande problema! Principalmente para as moçoilas que montam malas maiores do que podem carregar.

Nunca, jamais, em tempo algum faça uma mala que você precise de ajuda para carregar. O ideal (independente dos limites impostos pelas companhias aéreas) é levar a menor bagagem possível.  Tá bom vai, não é uma tarefa simples mas é atingível vai…Dependendo da região do globo terreste e da época do ano não é necessário ter uma super variedade de roupas. Lembre-se que você vai precisar se deslocar até o hotel, talvez usando o transporte público ou que talvez o seu hotel (como muitos em Londres por exemplo) não possuem elevador. E aí meu bem… dançou. Não vai existir um lord inglês empolgado em te ajudar a subir uma mala literalmente sem alça!

A dica é viajar com apenas uma bagagem e embalar uma mochila ou mala flexível dentro da mala maior. Assim você já tem espaço reservado para as lembrancinhas e presentinhos que você vai trazer do seu passeio. Recomendo também levar uma mochila pequena para você usar nos passeios de um dia só. Assim você pode carregar um lanchinho, garrafinha de água e os outros itens de necessidade de maneira bem confortável e prática.

Lembre-se também da bagagem de mão (aquela que vai com você no avião): ela deve conter pelo menos uma muda de roupa para caso a sua mala seja (toc toc toc, bate na madeira!) extraviada. Além disso todos os itens de valor ou documentos devem também ir com você (até o limite de 5kg) para evitar qualquer furto ou situação desagradável.

Para os destinos internacionais fique atento aos líquidos, que precisam estar em embalagens de no máximo 100ml (o total de líquidos pode passar desse limite, mas cada tipo de liquido precisa estar em uma embalagem de no máximo cem mililitros), isso vale também para gel (como por exemplo pasta dental).  Todos os líquidos precisam estar reunidos em uma embalagem transparente (do tipo Zip Lock, por exemplo) de no máximo 20x20cm.

Objetos inflamáveis ou cortantes são proibidos e devem ser despachados juntamente com a sua bagagem. Não queira testar a paciência dos inspetores do raio X. Depois de 11 de setembro a simpatia deles anda por um fio.


Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s